LIVROS INFANTIS DE LÁZARO RAMOS

LIVROS INFANTIS DE LÁZARO RAMOS - CAPA

Lázaro Ramos é um ator que assumiu notoriedade nacional encenando protagonistas em diversos filmes do cinema brasileiro. Não demorou muito para que assumisse papéis principais em novelas no horário nobre da TV. Com o tempo, iniciou o programa Espelho, onde apresenta e entrevista pessoas que se destacam na sociedade.  Mas o que poucos sabem, é que esse baiano de sorriso sincero e acolhedor, iniciou sua carreira no Bando de Teatro do Olodum, Cia que leva em seus espetáculos humor, ironia e situações vivenciadas pela população negra de forma séria. Então, o Lázaro da ribalta acostumamos a ver e simpatizar cada vez mais. E ainda há espaço para ampliar esse bom sentimento, pois a investida na literatura, principalmente a infantil, nos mostra uma pessoa sensível e cada vez mais comprometido. Conheça os  livros infantis de Lázaro Ramos:

1) A VELHA SENTADA – livros infantis de Lázaro Ramos

LIVROS INFANTIS DE LÁZARO RAMOS - VELHA SENTADA

A estreia de Lázaro Ramos foi com esse livro intantil muito simpático: “A Velha Sentada”. Nele, conhecemos a história de uma menina, chamada Edith  que tem 9 anos de idade. Ela passava mais tempo do que devia na frente das telas do computador e da televisão. Evitava ao máximo contato com qualquer pessoa. Até com sua mãe, se pudesse se escondia para não ter que mirar seus olhos redondos, como já foi dito, preferia as formas retangulares dos aparelhos eletrônicos.

Foi uma vizinha fofoqueira, fazendo um comentário malicioso sobre a menina que conseguiu despertá-la sem querer, para que tomasse a atitude de procurar a “Velha Sentada” que estaria em sua cabeça. Mas antes de iniciar a busca, esperou cerca de um mês e meio.

Quando a menina decidiu dar um basta naquela situação de apatia e desânimo, surge na história um narrador que se apresenta como: uma “personalidade fantástica, sensacional, incrível e modesta”. E que chega sempre que falta criatividade e ânimo às pessoas, ajudando-as a encontrar o que estão procurando. Essa criatura que narra a história, possui diversos nomes. Todas as vezes que é solicitado, recebe um nome de quem a chama. Dessa vez, com Edith passou a se chamar Telhado. Ficou um pouco contrariado, mas aceitou o nome e foi com ela até o lugar onde pudessem encontrar a tal Velha.

E começaram a vasculhar pelo cérebro de Edith, e ele não estava para muitos amigos. Apesar de alguns esforços, encontraram a velha ali mesmo, estava lá sentadinha num canto. Para surpresa geral, ela tinha uma veia poética e muito brincalhona.  Acabou se comprometendo a ajudar. E Edith recordou que certa vez na escola, alguns colega fizeram gozações sobre a forma como ela era, como se fosse um defeito ser de um jeito e não de outro, isso foi um dos motivos que a levaram a assumir aquele jeito apático. Ainda com auxílio da Velha, fez várias reflexões sobre sua identidade, atitudes, ideias e ideais.

Com isso, Edith toma uma decisão em sua vida. Dali em diante iria utilizar a internet e assistir a televisão com equilíbrio. Logo, passa a se relacionar consigo e com os outros de maneira diferente e percebe outro mundo a sua volta.

Indicamos esse livro para crianças já alfabetizadas e da idade de Edith, 9 anos em diante. Para os educadores, seu uso pode ser voltado para abordagem da apatia, bullying, identidade, uso excessivo da internet, eletrônicos e seus derivados.

Compre aqui:

InaLivros

 

2) CADERNOS DE RIMAS DO JOÃO – livros infantis de Lázaro Ramos

LIVROS INFANTIS DE LÁZARO RAMOS - CADERNO DE RIMAS DO JOÃO

Nesse livro, o texto é todo ritmado, segue em forma de poesia. Adequado a linguagem infantil, com ilustrações ricas em criatividade e quem deu vida foi o ilustrador Maurício Negro com seu traço inconfundível.

Ideal para crianças alfabetizadas e com autonomia para ler. “Cadernos de Rima do João“, mais um dos livros infantis de Lázaro Ramos, irá ampliar a familiaridade com a palavra escrita e criar o hábito da leitura.

Para as crianças que estão em processo de alfabetização, é fundamental que os responsáveis leiam fazendo menção as ilustrações que dialogam com todas as poesias de cada página, educadores também podem utilizar esse recurso.

Os temas tratados são amplos, seguem diretamente ligados ao imaginário e as vivências das crianças, de forma que a curiosidade é sempre aguçada em todas as páginas. Segue uma das poesias para adoçar a boca:

PROFISSÃO

Todo mundo me pergunta

o que vou ser quando crescer.

Que insistência, coisa doida,

nem sei o que eu vou comer!

Estou pensando, escolhendo,

eu gosto de responder.

Um médico, piscineiro

ou cantor de MPB.

Não sei se imito o papai,

que é um grande professor,

ou a minha prima Célia,

que conserta até motor.

 

Compre aqui:

Inalivros

Veja Também:

Compartilhe essa informação

mm

About the author

Léo O'Bento é educador, produtor cultural e ultimamente tem a estranha mania de transformar sonhos em realidades.