Tag Archives: cultura negra

Projeto 100 meninas negras

A InaLivros e o blog A mãe preta iniciaram em janeiro o projeto 100 meninas negras. O objetivo é listar 100 livros infantis com meninas negras em posição de destaque, valorizando o protagonismo feminino negro na literatura infantil e dando visibilidade a essas obras.

É frequente em nossa banca itinerante observarmos reações de surpresa  ao verem a variedade de títulos de literatura infantojuvenil com protagonismo negro que disponibilizamos. Muimagem 2 - 100MNitos títulos, desconhecidos pelo grande público, são sucessos de vendas assim que descrevemos a história para os leitores-clientes.

Paralelo a isso, recebemos frequentes mensagens de pedidos de indicações de livros infantojuvenis para falar com crianças negras diferentes questões, em geral ligadas à elevação da autoestima e a autoaceitação.  E sempre respondemos indicando um livro específico ou elaborando pequenas listas de dicas.

O projeto 100 meninas negras deriva dessas ações que já realizamos pontualmente de indicação de obras literárias com protagonismo negro. A partir da iniciativa do projeto, estamos catalogando diferentes iniciativas de valorizar o protagonismo feminino negro na literatura infantil e compartilhando essa informação para que ela alcance ainda mais pessoas.

imagem 1 - 100MNAtualmente, o projeto já foi notícia em diferentes mídias. Participamos do programa Ciência &Letras do Canal Saúde da Fiocruz, que foi especialmente dedicado ao 100 meninas negras.  E o programa pode ser visto aqui: Ciência & Letras.

Além disso, fomos assunto em programas de rádio pelo país, e se vocês quiserem ouvir, podem acessar a reportagem da rádio UFMG Educativa  e da rádio ECB Nacional da Amazônia.

Nos portais, saímos no CEERT, no Geledés, no Catraquinha e muitos outros que replicaram as entrevistas concedidas ao jornal O tempo, ao portal Aprendiz e à rede EBC.  O portal Avosidade e o site Homo Literatus também fizeram matérias interessantes citando o nosso projeto. E algumas matérias foram traduzidas para o inglês e publicadas em sites como Black Women of Brazil e RYSE.

E nesse processo de alcançar cada vez mais espaços, nos deparamos com iniciativas parecidas, com a da menina Marley Dias, dos EUA, que está recolhendo 1000 livros infantis com meninas negras para doar para uma escola na Jamaica, e hoje já conta com um acervo de 4 mil obras! Vemos que esse é um movimento de busca por representatividade e que está acontecendo em diversas partes do mundo. E é muito gratificante estarmos inseridos nisso.

Imagem 3 - 100MN 100 meninas negras

O mais interessante é a repercussão é a lista está alcançando entre educadores e pais de crianças negras. Estamos recebendo muitas mensagens de incentivo e de sugestões de títulos. Além disso, muitas editoras estão entrando em contato para colaborar com o projeto, enviando livros para o acervo que será levado para escolas, parques e centro culturais para atividades de mediação de leitura.

O projeto está crescendo, e estamos muito felizes em poder contribuir para divulgação e formação de educadores para a diversidade. A InaLivros está à disposição para apresentar esse acervo em escolas e espaços de circulação de crianças e educadores, seja através de palestras ou de oficinas de mediação de leitura e desenvolvimento de atividades educativas a partir desse acervo. Questões sobre autoestima, representatividade, diversidade, africanidades, pluralidade cultural e muito mais podem trabalhadas a partir desses material. Para saber mais, entre em contato conosco pelo e-mail contato@inalivros.com.br.

E para dicas e contribuições com doação de livros para o acervo do projeto, entre em contato diretamente com a Lu no email lubento@amaepreta.com.br.

A maioria dos livros listados no projeto consta do catálogo da InaLivros. Para adquirir algum desses títulos, acesse a nossa loja virtual: InaLivros

Veja Também:

Bem-vindos!

Olá pessoal!!

A InaLivros chegou!!! Finalmente está se tornando realidade o sonho de criar uma livraria itinerante especializada na disseminação de conteúdo voltado para ciências humanas, sociais e relações raciais.  Com o início do trabalho, tivemos uma grande surpresa: a mercado de livros infantis carecia de livros com valores humanos e que promovessem a autoestima de crianças e adolescentes negros.

Nosso trabalho é, principalmente, neste sentido: fornecer subsídios para a promoção da cultura negra nos diversos espaços sociais.  Através de um garimpo bibliográfico, buscamos os melhores títulos do mercado para oferecer ao nosso público conteúdo de qualidade.

Para nós, representatividade importa! E muito! Por isso, nosso catálogo é recheado de livros de autores negros e de temática afro. Adultos e crianças irão se sentir representados pelas obras que oferecemos, nos seus diferentes estilos.

Ubuntu

“Sou o que sou pelo que nós somos”

Veja Também: