Tag Archives: infantil

4 Livros sobre samba

SAMBA.CAPA

Bom, o carnaval já chegou e eu admiro muito quem tem energia suficiente para acompanhar um bloco, sair para outro, fazer aquela brincadeira bonita e dar continuidade na folia. Ainda vou além, admiro muito quem, apesar de tudo isso, ainda consegue acordar no dia seguinte como se nada tivesse acontecido, ir ao próximo samba e se divertir mais um pouquinho.

É…estou um jovem senhor e há muito os livros me acompanham nesse período do ano. E hoje o meu samba não é como antigamente. De qualquer forma, o sábado de carnaval sempre me bastou, principalmente por conta de minhas limitações físicas de querer ficar igual morcego com síndrome de passarinho. Por isso, trago 4 livros sobre samba  para você e a criançada se deliciarem nesse carnaval.  Sei que ficou com curiosidade para saber o que é um morcego com síndrome de passarinho.  Então, leia até o final!

1) O MENINO A GOIABEIRA E A PORTA-BANDEIRA

livros sobre samba - MENINO.GOIABEIRA.

Esse é um  livro infantil de autoria de Alexandre Henderson, jornalista e apresentador de um quadro do Programa “Como Será”, que narra a história de Júnior e Suelen, ambos moradores da Comunidade Renascer, local que tem um visual muito bonito de onde pode-se ver o mar com todo o seu esplendor. Ele é intérprete e ela porta-bandeira mirins da Escola de Samba que carrega o nome da comunidade. Ele é um menino muito criativo que vive versando sobre tudo o que acontece ao seu redor.  Aos pés da goiabeira, os amigos se deliciam com seus frutos e Júnior faz suas rimas encantando Suelen ao falar das primeiras gerações que ergueram a comunidade e semearam as plantas que hoje os alimenta.

Indicamos para crianças que estão precisando de um ‘empurrãozinho’ para por em prática seus dotes artísticos.

Onde encontrar: InaLivros


2) PARTIDO ALTO – SAMBA DE BAMBA

livros sobre samba - PARTIDO.ALTO

 

A obra é iniciada com uma bela voadora no peito da indústria de entretenimento de massa que é exposta como descompromissada com a cultura ‘tradicional’. Nei Lopes inclusive fala que a indústria, na busca incessante por lucro, criou o ‘pagode paulista’, uma invenção  que de pagode, na origem da palavra, não tem muita coisa. Enfim, é um livro que trás grandes provocações.

O livro se origina da adaptação de uma monografia que recebeu menção honrosa no concurso Sílvio Romero, 1988.  Nei Lopes discorre sobre a tradição carioca do samba improvisado e cantado em desafio. Além disso,  também aponta as possíveis origens do que é hoje o Partido Alto, bem como a característica guerrilheira da cultura africana diaspórica que utiliza a cultura hegemônica para sobreviver se recriando e frutificando sua existência.

Indicamos para todos os amantes do samba tradicional e todos aqueles que querem conhecer mais sobre o assunto.

Onde encontrar: InaLivros


 3) SAMBA MENINO – A HISTÓRIA DO SAMBA CONTADA PARA A CRIANÇADA

SAMBA.MENINO.BLOG

 

Livro porreta de Raphael Moreira, que é publicitário, músico e produtor cultural. Em ‘Samba Menino’ o autor teve a preocupação de fazer uma viagem didática com Semba, um menino que chegou ao Brasil escravizado trazendo de sua terra natal  a dança da umbigada. Em tempo, foi rebatizado, passando a se chamar Samba e aos poucos foi se popularizando e se tornando parte da Cultura Brasileira.

Aí ele conhece uma galera da pesada que vai desde Tia Ciata a João da Baiana, de Sinhô a Ismael Silva. Pelas companhias parece que esse menino, não estava de bobeira, não. E com a criação e uso do rádio, ele vai crescendo e conhecendo o Brasil. Se mete no meio da folia com Zé Pereira, até que os blocos viram Escolas de Samba, tomando as dimensões enormes que conhecemos hoje e ele ali, acompanhando tudo.  Com a televisão é que ninguém parou mais esse menino. E até no espaço ele foi parar, acordando robô.

O livro vem acompanhado de um CD com excelente produção e músicas muito bem compostas. Ah, ele é bilíngue – (português x inglês). Vai dizer que o Samba não merecia?!

Indicamos para jovens que adultos que querem percorrer a história do samba de uma forma leve e divertida.

Onde encontrar: InaLivros


 

4) O SAMBA DE IRAJÁ E OUTROS SUBÚRBIOS

LIVROS SOBRE SAMBA - SAMBA.DE.IRAJA.

Esse livro é uma análise sobre a obra de Nei Lopes, um intelectual que se faz artista, inquieto produtor que mistura em si composições interpretadas e gravadas por inúmeros cantores populares, escritor, historiador, advogado, partideiro, religioso e como não se bastasse, carioca. Mas esse não é um carioca qualquer, como o próprio autor Cosme Elias propõe. Ao apresentar o samba na obra de Nei, o autor o identifica como veículo de afirmação de identidade carioca e negra. No entanto, o intuito dessa obra não é esgotar o debate sobre a construção da identidade nacional, mas dá sinais sobre alguns aspectos dessa identidade.

Para isso utiliza a capital do Rio de Janeiro como pano de fundo, num período em que obras de embelezamento foram promovidas por Pereira Passos às custas da expulsão da população negra e empobrecida do centro para regiões periféricas da cidade e da  criação de núcleos urbanos nas proximidades das linhas de trem e bonde. Essa contextualização serve para mostrar a relação desse movimento com a  criação de Escolas de Samba e algumas décadas depois, mais precisamente em 1930, a legalização dessas agremiações e a oficialização do carnaval por parte do Estado.

Essa oficialização, como aponta o autor, teve duas leituras distintas. A primeira de que a população que fazia o Carnaval, foi utilizada como massa de manobra ao se aliar ao Estado e aceitar alterações nas estruturas das escolas e dos desfiles. E a outra de que o Estado ao oficializar essa festa popular admitia a existência de um povo negro.

Nei Lopes na qualidade de cantor, compositor e pesquisador entra com tudo nesse debate,sendo ele sujeito e também predicado do universo do samba. Agora, é o seguinte, não pense que irá encontrar uma biografia de Nei nesse livro. O que terá aqui é uma análise de sua obra e pronto!

 

Indicamos para quem quer uma reflexão mais profunda sobre as origens do samba carioca e uma análise com contextualização histórica da obra de Nei Lopes. Um livro para pesquisadores do samba.

 

Onde encontrar: InaLivros

 


 

Esses foram os nossos 4 livros sobre samba. Tem samba pra todos os gostos. Então, se você chegou até aqui e quer realmente saber o que um morcego com síndrome de passarinho, vai saber agora. Porque isso não está escrito em livro.  Experimente sair de casa no sábado pela manhã bem cedinho e curta o samba até o dia seguinte. Tudo isso sem pausa para descanso. Vire a noite como uma morcego e curta o dia como um passarinho. Aí, quando você acordar, vai ver que só um livro pode curar a sua ressaca e cansaço.

Veja Também:

InaLivros listas – 10 meninos negros na literatura infantil

Devido a grande repercussão do nosso projeto 100 meninas negras e um crescente questionamento sobre livros infantis com protagonismo masculino negro, retomamos as listas de dicas da InaLivros destacando 10 livros infantis com protagonistas masculinos negros.

Representatividade é importante para todo mundo e há uma carência de materiais que representem de maneira positiva nossos meninos negros.  Então, se liga nessa listinha aí, compartilhe e divulgue para seus amigos. Nossos meninos negros também estão nos livros!

meninos negros

 

1- Nito, do livro O Menino Nito

menino nito - meninos negros

Nito é um menino que expressa seus sentimentos através do choro. Mas homem pode chorar? Esse livro procura abordar determinados estereótipos de gênero e o quanto ficamos limitados e aprisionados neles em nosso cotidiano. É um livro que ajuda a romper noções cristalizadas de masculinidade.  Um livro com muitas possibilidades de trabalho em ambiente escolar, indicado para leitores em processo e para leituras mediadas.

Ficha Técnica

Autora: Sonia Rosa

Ilustrador: Victor Tavares

Onde Encontrar: InaLivros


2- Ulisses, do livro Ulisses no país das Maravelhas

meninos negros - Ulisses no país das maravelhas

Nessa aventura divertida e inusitada, Ulisses, um garoto brasileiro que trabalha consertando máquinas de lavar roupas, mergulha em um mundo fantástico repleto de personagens do folclore e da cultura nacional. Um grupo de sacis, um tiranossauro baiano que dança axé, uma dupla sertaneja que toca estranhas modas de viola, sucuris guardiãs, um sapo cururu intelectual e muitos outros personagens acompanham Ulisses em sua odisséia tupiniquim. Pra garotada que curte uma fantasia, Ulisses no país das Maravelhas é uma ótima opção.  Ulisses no  país das Maravelhas é indicado para leitores fluentes.

 Ficha Técnica

Autor: Egídio Trambaiolli Neto

Ilustrador: Adriano Vidal

Onde Encontrar: InaLivros


3- Alex, do livro Super-Eu

super-euAlex é um menino muito criativo e com excelente autoestima. Ele se enxerga como um super-héroi, o Super-Eu. Esse super-herói tem poderes incríveis e ajuda as crianças a perceberem que se um Super-Eu não é tão difícil quanto pode parecer. Um livro muito bonito e estimulante para crianças pequenas.

O livro ainda vem com uma  proposta de atividade para aprofundar esse tema, tem também um glossário e dicas de sites para saber mais sobre a diversidade da população do Brasil e do mundo.

Ficha Técnica

Autora: Lisa Bullard

Ilustrador: Brandon Reibeling

Onde Encontrar: InaLivros


4- Robinho, do livro O Noitário de Robinho

meninos negros - O Noitário de RobinhoRobinho é um menino que quer ser grande. Ele está cansado de não ser levado a sério por ser pequeno. Como ele adora criar histórias em seu noitário, Robinho nos conta uma bela história de persistência e determinação que inspira adultos e crianças.  Um livro para leitores em processo  e para leitura mediada.

Ficha Técnica

Autor: Allison Santos

Ilustrador: Adriano Vidal

Onde Encontrar: InaLivros


5- Pedro, do livro Pedro Noite

Meninos negros - Pedro NoitePedro é um menino que não entende a sua negritude. Ele não entende porque é diferente da sua família e porque os outros meninos o tratam mal por causa da sua cor de pele. Sua avó, uma mulher branca, pouco o ajuda a entender sua ancestralidade. Pedro só passa a entender melhor sua negritude e seus sentimentos a partir da conversa com Juvenal, um velho senhor negro. Pedro Noite fala de um menino que tem sua história atravessada por imagens que não o retratam, e por uma conexão ancestral que ele precisa resgatar.

Um livro poético e bem indicado para leituras mediadas e leitores em processo.

Ficha Técnica

Autor: Caio Riter

Ilustrador: Mateus Rocha

Onde Encontrar: InaLivros


6- Papí, do livro Papí o Construtor de Pipas

meninos negros - Papí, o contrutor de pipasPapí é um menino que quer aprender a ler. Sua maior diversão é brincar com pipas e seu maior desafio é conseguir ler as instruções para armar as maiores certinho, assim como as coloridas em formato de águias.  Mas será que ele vai conseguir aprender com essa pressa toda? Papí, o construtor de pipas fala sobre perseverança e paciência para alcançar seus objetivos. Um bom livro para leitores em processo e para leituras mediadas.

Ficha Técnica

Autora: Luia Zatz

Ilustrador: Alexandre Teles

Onde Encontrar: InaLivros


7- Oranyam, do livro Oranyam e a Grande Pescaria

DSC00352Oranyam e seus amigos saem para pescar e acabam tendo uma grande surpresa: um peixe enorme! O que fazer com um peixe tão grande? Essa história fala da importância da coletividade e do trabalho em equipe, além de nos mostrar um pouquinho a geografia da África. Mais um livro indicado para leitores em processo e para leituras mediadas.

Ficha Técnica

Autora: Dayse Cabral de Moura

Ilustrador: Zeka Cintra

Onde Encontrar: InaLivros


8- Zagaia, do livro Zagaia

zagaiaCom uma linguagem ritmada e fortemente inspirada na literatura de cordel, a história do jovem Zagaia é contada. Esse rapaz que sai do norte de minas e vai parar na periferia de São Paulo, amadurece através das experiências vividas, convivendo com as humilhações e dificuldades da luta pela sobrevivência digna do dia-a-dia.  Além disso, Zagaia trás um breve texto sobre a origem africana do termo e seu significado. Zagaia é uma obra interessante para jovens e adultos.

Ficha Tecnica

Autor: Allan da Rosa

Ilustrador: Marcelo D’Salete

Onde Encontrar: InaLivros


9- Manu, do livro Manu da Noite Enluarada

Manu, da noite enluaradaManu é um menino que adora desenhar. Quando ele precisa desenhar sua família para uma atividade da escola, fica sem saber como fazer sua família negra. Manu tem vergonha do cabelo crespo de seus parentes. Um livro interessante para introduzir conversas sobre beleza, características físicas negras e diversidade.

Com um conteúdo muito rico para ser trabalhado em ambiente escolar, o livro é voltado para leitores em processo e  para  atividades de leitura mediada.

Ficha Técnica

Autora: Lia Zatz

Ilustrador: Alexandre Teles

Onde encontrar: InaLivros


10- Príncipe, do livro Príncipe da Beira

o pirncipe da beiraO Menino Príncipe vive seu reinado com seus irmãos e sua mãe. À beira do Rio, reina. O Menino não para e conhece tudo em seu reinado.

Ótimas ilustrações, impossível a criança não ficar fascinada com as imagens do Príncipe e de sua família.

Ficha Técnica

Autor e Ilustrador: Josias Marinho

Onde encontrar: InaLivros


 Gostou da listinha? Todos esses livros estão disponíveis na loja virtual da InaLivros, em nossa loja física e também em nossa banca itinerante nos eventos que participamos. Confira a nossa agenda e acompanhe onde estaremos na próxima semana!

Veja Também:

Projeto 100 meninas negras

A InaLivros e o blog A mãe preta iniciaram em janeiro o projeto 100 meninas negras. O objetivo é listar 100 livros infantis com meninas negras em posição de destaque, valorizando o protagonismo feminino negro na literatura infantil e dando visibilidade a essas obras.

É frequente em nossa banca itinerante observarmos reações de surpresa  ao verem a variedade de títulos de literatura infantojuvenil com protagonismo negro que disponibilizamos. Muimagem 2 - 100MNitos títulos, desconhecidos pelo grande público, são sucessos de vendas assim que descrevemos a história para os leitores-clientes.

Paralelo a isso, recebemos frequentes mensagens de pedidos de indicações de livros infantojuvenis para falar com crianças negras diferentes questões, em geral ligadas à elevação da autoestima e a autoaceitação.  E sempre respondemos indicando um livro específico ou elaborando pequenas listas de dicas.

O projeto 100 meninas negras deriva dessas ações que já realizamos pontualmente de indicação de obras literárias com protagonismo negro. A partir da iniciativa do projeto, estamos catalogando diferentes iniciativas de valorizar o protagonismo feminino negro na literatura infantil e compartilhando essa informação para que ela alcance ainda mais pessoas.

imagem 1 - 100MNAtualmente, o projeto já foi notícia em diferentes mídias. Participamos do programa Ciência &Letras do Canal Saúde da Fiocruz, que foi especialmente dedicado ao 100 meninas negras.  E o programa pode ser visto aqui: Ciência & Letras.

Além disso, fomos assunto em programas de rádio pelo país, e se vocês quiserem ouvir, podem acessar a reportagem da rádio UFMG Educativa  e da rádio ECB Nacional da Amazônia.

Nos portais, saímos no CEERT, no Geledés, no Catraquinha e muitos outros que replicaram as entrevistas concedidas ao jornal O tempo, ao portal Aprendiz e à rede EBC.  O portal Avosidade e o site Homo Literatus também fizeram matérias interessantes citando o nosso projeto. E algumas matérias foram traduzidas para o inglês e publicadas em sites como Black Women of Brazil e RYSE.

E nesse processo de alcançar cada vez mais espaços, nos deparamos com iniciativas parecidas, com a da menina Marley Dias, dos EUA, que está recolhendo 1000 livros infantis com meninas negras para doar para uma escola na Jamaica, e hoje já conta com um acervo de 4 mil obras! Vemos que esse é um movimento de busca por representatividade e que está acontecendo em diversas partes do mundo. E é muito gratificante estarmos inseridos nisso.

Imagem 3 - 100MN 100 meninas negras

O mais interessante é a repercussão é a lista está alcançando entre educadores e pais de crianças negras. Estamos recebendo muitas mensagens de incentivo e de sugestões de títulos. Além disso, muitas editoras estão entrando em contato para colaborar com o projeto, enviando livros para o acervo que será levado para escolas, parques e centro culturais para atividades de mediação de leitura.

O projeto está crescendo, e estamos muito felizes em poder contribuir para divulgação e formação de educadores para a diversidade. A InaLivros está à disposição para apresentar esse acervo em escolas e espaços de circulação de crianças e educadores, seja através de palestras ou de oficinas de mediação de leitura e desenvolvimento de atividades educativas a partir desse acervo. Questões sobre autoestima, representatividade, diversidade, africanidades, pluralidade cultural e muito mais podem trabalhadas a partir desses material. Para saber mais, entre em contato conosco pelo e-mail contato@inalivros.com.br.

E para dicas e contribuições com doação de livros para o acervo do projeto, entre em contato diretamente com a Lu no email lubento@amaepreta.com.br.

A maioria dos livros listados no projeto consta do catálogo da InaLivros. Para adquirir algum desses títulos, acesse a nossa loja virtual: InaLivros

Veja Também:

Desafio Literário da InaLivros

Olá pessoal!

A InaLivros aproveita o início do ano para lançar um desafio. Mas, não é um desafio qualquer. A ideia é que ao longo do ano nós possamos interagir sobre o que estamos lendo e indicar livros de acordo com determinadas classificações.

Nem sempre temos condições de ler dez livros em um ano, de qualquer forma, alguns títulos podem atender mais de uma categoria. Está lançado o desafio!

desafio.final.1

Escrevam nos comentários a conclusão de cada desafio apontando o título e a categoria.

Aproveitem!

Veja Também:

InaLivros listas – 7 livros infantis com heroínas negras

LISTA.HEROÍNAS.FB

Nossas heroínas são mulheres do passado e do presente. São nossas ancestrais e nossas filhas.  São reais e imaginárias. Nessa lista, destacamos 7 livros voltados ao público infantojuvenil com heroínas negras para inspirar  e encantar crianças e adultos.

1- Zacimba Gaba  – a princesa guerreira

zacimba gaba - heroinas negras Nessa história, Zacimba Gaba, uma princesa africana que veio escravizada pro Brasil, ajuda seus amigos a fugirem do cativeiro e alcançar a liberdade.

 

Ficha Técnica

Autora: Noélia Miranda

Ilustrador: Gió

Onde encontrar: InaLivros


 

2- As Gueledés – a festa das máscaras

as gueledésUm livro sobre o poder de luta da mulher africana narrado através das histórias de grandes mães africanas. Heroínas negras representadas nas máscaras africanas e que podemos notar suas influências em nosso dia-a-dia.

Ficha Técnica

Autor: Raul Lody

Ilustrador:Raul Lody

Editora: Pallas

Onde encontrar: Inalivros


 

3- Martin e Rosa – Martin Luther King e Rosa Parks unidos pela igualdade

 arte_MartinERosa_f.inddEsse livro conta a história de Martin Luther King e Rosa Parks na luta pelos direitos civis e pela igualdade entre as pessoas no contexto norte-americano. Ele narra a  história de Rosa Parks, uma heroína real que ousou desafiar a segregação que os negros sofreram no sul dos Estados Unidos em meados dos anos 50.

Ficha Técnica

Autor: Raphaële Frier

Tradutor: André Telles

Ilustrador: Zaü

Editora: Zahar

Onde encontrar: InaLivros


4- Cleópatra – a rainha dos reis

cleopatra - heroinas negrasQuase toda criança passa por uma fase de encantamento com o Egito Antigo. Cleópatra  é uma heroína negra que sempre exerce esse fascínio. Nesse livro, é possível ter uma breve visão sobre o Egito de Cleópatra e sua história como grande estadista.

Ficha Técnica

Autora: Fiona MacDonald

Ilustrador: Chris Molan

Tradutor: Augusto Pacheco Calil

Editora: Companhia das Letras

Onde encontrar: InaLivros


 5- Mãe Dinha

mãe dinhaEsse livrinho conta a história de uma mulher que, com muito amor, cria seus filhos e netos. Uma poética homenagem aos saberes dos nossos mais velhos.

Ficha Técnica

Autora: Maria do Carmo Galdino

Ilustrador: Rubem Filho

Editora: Mazza Edições

Onde encontrar: InaLivros


6- Betina

 BETINABetina é uma linda história sobre o amor entre uma neta e sua avó, tendo como foco o nosso cabelo e os saberes tradicionais. Nos trazendo uma história de heroínas negras do cotidiano, essa livro é  um abraço de pura autoestima para meninas e mulheres negras.

Ficha Técnica

Autora: Nilma Lino Gomes

Ilustradora: Denise Nascimento

Editora: Mazza Edições


7- A Pérola mais negra

a pérola mais negra - heorinas negrasEste livro narra a bela história de uma mulher quilombola que venceu todos os preconceitos e conseguiu se tornar prefeita de sua cidade e melhorar as condições de vida do seu povo. Uma história que ressalta a garra  e a coragem dessa heroína negra na busca pelos seus ideias.

Ficha Técnica

Autor: Oscar Henrique Cardoso

Editora: Cidadela

Onde encontrar: InaLivros.


Todos esses livros vocês encontram na banca da InaLivros. Confira a nossa agenda e saiba onde nos encontrar. Ou em nossa loja virtual.

Veja Também:

InaLivros listas – 10 Livros de  Autoras Negras

inalivroslistas1-autorasnegras

Esse mês, o Dicas de Livros traz uma lista de livros publicados por autoras negras.

1- Mulher Mat(r)iz de Miriam Alves

mulhermatriz

É uma coletânea de textos publicados ao longo de 23 anos de vida literária. São contos que falam sobre o universo da mulher negra, focando em suas várias possibilidades de vivências e afetividades.

mirianalves

Sobre a autora: Miriam Alves é escritora e poeta com uma longa trajetória literária. Fez parte da Quilombohoje, pelo qual publicou diversos textos em prosa e poesias. Participa freqüentemente de debates e palestras em universidades nacionais e estrangeiras com temas vinculados às questões da afro descendência no campo literário com ênfase especial a afro literatura feminina.

Saiba mais: facebook |site


2- Cartas para a minha mãe de Teresa Cárdenas

cartasparaminhamae

Um livro pequeno e arrebatador. Teresa Cárdenas conta a história de uma menina que escreve cartas para sua mãe morta. Um romance emocionante sobre perdas irreparáveis e sobre o poder restaurador do amor e do autorrespeito. Uma narrativa que nos mostra um pouco da vida de mulheres negras em Cuba.

Sobre a autora: Teresa Cárdenas é uma premiada autora cubana, destaque da nova geraçteresacardenasão de autores da ilha. Recebeu o prêmio Casa das Américas, o prêmio David e o prêmio nacional cubano da Crítica Literária. Além de escritora, é uma bailarina renomada e contadora de histórias.

Saiba mais:


3- Palmas e vaias de Sonia Rosa

palmasevaias

Uma delicada narrativa sobre as transformações da adolescência e sobre como o amor, o carinho e a atenção da mãe pode ser uma ferramenta para ajudar na superação das dificuldades cotidianas.

soniarosa

Sobre a autora: Sonia Rosa é uma  escritora que se destaca principalmente pelos livros infanto-juvenis. Premiada no Brasil e no exterior, Sonia tem vários livros infantis, sempre valorizando a cultura e estética negra e a diversidade. Além de escritora, é contadora de histórias, pedagoga e professora da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro.

Saiba mais: facebook | site 


4- Só as mulheres sangram de Lia Vieira

sóasmulheressangram

Este livro de contos procura revelar diversos aspectos do cotidiano dos negros, em especial, das mulheres negras. O livro é uma verdadeira “celebração à mulher que doí a dor de ser”, como descreve a autora.liavieira

Sobre a autora: Lia Vieira é escritora e doutora em educação, com uma longa trajetória literária e diversas obras publicadas. Possui vários textos publicados, tanto em livros individuais, como em coletâneas como a Cadernos Negros.


5- A garota que queria mudar o mundo de Cinthya Rachel

agarotamudaromundo

Neste livro, Cinthya Rachel conta a história de uma menina negra que quer um mundo melhor e tenta descobrir uma forma de mudar o mundo. Numa disputa de uma gincana no colégio ela encontra um caminho para entender as questões que a afligem.

Sobre a autora: Cinthya Rachel é atriz, famosa pela personagem Biba do Castelo Ratimbum ( TV Cultucynthiara), também é repórter e blogueira, além de escritora.

Saiba mais: facebook | site


6- A união faz a força – expressões do mito familiar em famílias negras de Reimy Solange Chagas

a união faz a força

Este livro, resultado da pesquisa de mestrado em psicologia da autora, é um estudo profundo sobre os aspectos psicológicos de famílias negras na contemporaneidade. Ele analisa como o mito familiar, sob a forma do segredo de família, está imbricado em questões sociopolíticas que muitas vezes desaguam em silenciamentos que são transmitidos psíquica e geracionalmente.

Sobre a autora: Reimy é psicóloga clínica e social, especialista, mestra e doutora em Psicologia Social pela PUC-SP.

Saiba mais:  lattes


7- A candidata de Vera Duarte

a candidata

A Candidata é uma obra que remonta à história da libertação do povo cabo-verdiano com base numa perspectiva feminina.

Sobre a autora: Vera Duarte é autora e jurista caboverdiana. Ativista dos direitos da mulher, umaveraduarte das mais proeminentes vozes de Cabo Verde.

Saiba mais: wiki 


8 – O Mundo Black Power de Tayo de Kiusam de Oliveira

mundobpdetawo

Essa é a história de uma menininha de 6 anos que gosta de brincar, adora animais e se orgulha da sua negritude, principalmente de seu black power. Ela enfeita  seu cabelo dos mais variados e criativos jeitos: com cordões, estrelas, laços e às vezes livre e vasto como o universo.

Sobre a autora: Kiusam de Oliveira é uma ativista feminista e do movimento negro. É uma artikiusamdeoliveirasta multimídia: escritora, atriz, contadora de histórias, bailarina, coreógrafa, professora de danças afro-brasileiras. Pedagoga, mestra em Psicologia e doutora em Educação pela USP. E também é Orientadora Espiritual (Iyalorixá) através do jogo de búzios e numerologia africana.

Saiba mais: facebook | site | lattes


9- A bailarina da bolha de sabão de Maria Gal

abailarina

Maria é uma menina que sonha em ser bailarina. Mas algumas pessoas dizem que ela não se parece com uma bailarina por isso não pode ser uma. Mesmo diante do preconceito, Maria tenta encontrar meios de mudar a si própria para realizar o seu sonho até que ela descobre que não é ela que precisa mudar, e sim as pessoas que a discriminam.mariagal

Sobre a autora: Baiana de Salvador, Maria Gal é, além de escritora, atriz e bailarina.

Saiba mais: site


10- Olhos d’água de Conceição Evaristo

olhosdagua

Nesse livro, Conceição Evaristo aborda com muita delicadeza e profundidade questões que envolvem  mulheres. è um livro que conta histórias de mães, muitas mães. E também filhas, avós, amantes, homens e mulheres. Sempre com um olhar atento para   seus vínculos e dilemas sociais, sexuais, existenciais, numa pluralidade e vulnerabilidade que constituem a humana condição.

Sobre a autora: Conceição Evaristo é mestra em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, e doutora em conceição evaristoLiteratura Comparada pela Universidade Federal Fluminense. Professora, pesquisadora e referência em literatura negra brasileira. Seus livros já foram traduzidos para diversas línguas.

Saiba mais: lattes | facebook

Todos esse livros vocês encontram na InaLivros.

Veja Também:

Akin Kundelea

IKA-01(1)

Akin Kundelea por Rodrigo Candido.

Meu nome é Akin Kuendelea. Mas pode me chamar de Akin Delea. Meu nome significa o “Guerreiro Persistente”. E é isso mesmo. Vou explicar: Eu já nasci três vezes. Não acredita? Então, preste atenção.

Na primeira vez que cheguei aqui, dei de cara com um moço que não me deixou cair numa piscina que tava com a água muito suja (podem ler privada). Ainda bem! Ele me pegou e vi uma moça que conversava comigo quando ainda estava dentro da barriga. Mas acho que eu ainda num tava muito preparado. Alguma coisa estranha aconteceu e eu tive que voltar para onde estava antes de chegar na barriga dela.

Na segunda, eu tava sentindo que ia sair numa boa, mas saí mais uma vez antes da hora. Dei de cara com aquela moça de novo e cheguei a conclusão que ela era a mamãe. Quem estava lá era uma senhora que devia ser a mãe da mamãe, minha avó. Que vontade de brincar com ela! O moço que eu vi da outra vez e que devia ser o papai, não estava. Mas eu saí muito novinho de novo e tive que voltar ‘praquele’ lugar chato mais uma vez.

Agora, num tem prá ninguém! Já esperei muito e tive que dar a vez para umas outras pessoinhas virem no meu lugar. Resolvi mudar a estratégia e ao invés de sair da barriga da mamãe, segui uns conselhos que me deram.

Foi assim:  um moço conhecido do papai, tava fazendo uns desenhos pra ele. Ele tava meio sem inspiração, meio entediado e de repente, sem conseguir fazer com que as ideias evoluíssem, começou a rabiscar umas bolinhas numa folha de papel. E ele ficava falando vem Akin, vem Akin. Eu tava adormecido, mas ao me evocar, percebi que ainda dava pra tentar mais uma vez. Abri os olhos, vi a claridade que passava pelos buraquinho que fazia no papel, escolhi uma qualquer e não conversei. Me espreguicei e pulei.

Dei de cara com um moço que não era o papai. Ele ficou me olhando, meio surpreso, coçou os olhos, ficou ali me espreitando sem acreditar no que via. Não conseguia compreender que eu estava ali estático naquela folha, ligou para alguém, contou o que havia acontecido e eu ali parado, olhando pra ele, sem movimento qualquer. Quando começou a me descrever para a pessoa do outro lado, que falou alguma coisa que o fez perder parte do espanto com a obra recém forjada. Aí, ele foi me pintando com um pincel, foi me dando algumas formas, fez cosquinhas e conforme eu ia me tornando o que vocês estão vendo, foi relaxando. Até que me prensou numa máquina que lançou uma luzinha na minha cara e eu fui parar dentro de um computador, na tela, ele fez alguma mágica que apertou uma tecla e prum…

Passei por num monte de fios e fui parar numa tela que me fez dar de cara com aquele moço que eu tinha visto da primeira vez, quando vim pra cá. Num dava pra me mexer, mas eu via tudo. Olha como ele tá diferente! Num tá barbudo e os dreads tão bem maiores! E olha aquelas duas pequenininhas ali no chão brincando. Quem são elas? Ah, devem ser as que vieram depois de mim. Ah, no sofá tá a mamãe, eu lembro dela. Olha como ela tá bonitona!

Essa foi a história de como cheguei a esse mundo. Agora, tô sentindo que eu vim pra ficar. Tenho dois pais, uma mãe e duas irmãzinhas. E a minha função aqui, não sei bem ao certo, mas eu acho que vai ser a de te guiar nas coisas que a mamãe e o papai leem pra mim antes de mimi. Me aguardem.

 

 

Veja Também:

InaLivros in Rio

O final de semana foi em terras cariocas. Na sexta, realizamos a primeira edição do Kalma Aswad, um evento delicioso de contação de histórias, brincadeiras e um delicioso piquenique.

O I Kalma Aswad foi um evento realizado em parceria com o blog A mãe preta e teve o objetivo de divulgar novos autores negros de literatura infantil, promover a autoestima de crianças negras e atuar na formação de leitores.  Foi uma reunião de amigos, familiares, e principalmente, de pessoas com um mesmo ideal. Agradecemos especialmente a participação dos artistas que colaboraram com suas apresentações e a todas as pessoas que ajudaram na divulgação. Sem dúvidas, voltaremos em breve para o Rio de Janeiro para uma nova edição do Kalma Aswad!

Quer saber como foi o I Kalma Aswad no parque? Veja algumas fotos do evento:

Kalma 5 - Rio

Início do Evento

contadores de histórias - Rio

contadores de histórias

contadores de histórias

contadores de histórias

Apresentação do Banzo - Rio

Apresentação do Banzo

Brincadeiras

Brincadeiras

 

livros

livros

Segundo evento no Rio – Odarah Bazar

Ontem tivemos a honra de participar do Odarah  Bazar – edição de comemoração de 2 anos. Foi uma excelente experiência! Além de lindo, o bazar tem uma pegada social muito importante que valoriza os empreendedores negros.

Música boa, programação de excelente qualidade, e muita gente verdadeiramente interessada na cultura afro. Foi o começo de uma boa parceria e em breve voltaremos para o Odarah.

 

 

Enfim, as primeiras atividades da InaLivros no Rio de Janeiro foram muito proveitosas  e divertidas. Foi maravilhoso e com certeza voltaremos em breve!

Veja Também:

I Kalma Aswad no parque

Pessoal, vai rolar na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, o primeiro evento promovido pela InaLivros em parceria com o blog A mãe preta. Será uma divertida tarde no parque, com atrações e brincadeiras para agradar pessoas de todas as idades.

Vejam o release do evento:

O I Kalma Aswad será um piquenique com contação de histórias infantis, um evento gratuito e aberto que envolverá toda a família. Entendemos que pais e responsáveis são os educadores diretos de suas crias. Nos cabe fomentar as trocas e a construção de identidades.

cartaz1 kalma aswad

Read More

Veja Também: